Estou em uma maratona de estudos e pesquisa muito legal. Este mês estive pegando forte em várias coisas que gostaria de fazer e começei a realiza-las.

A primeira delas foi o projeto bliss que estou empenhado em algumas noites e madrugadas tentando criar um game de cognitividade voltado para o aprendizado da linguagem bliss.

Fiz uma série de alterações e melhorias mas acabei por travando em alguns bugs na minha interface e por fim decidi tomar outros rumos no game. Estive repensando sobre a interface e decidi migrar o formato do funcionamento para algo mais simples e fácil de alimentar.

O problema da interface de edição do game

Estive criando uma interface dividindo e classificando o conhecimento de cada nível do jogo da seguinte forma:

Veja o código aqui.

var levels = [
  {
     title: "Places",
     learn: {
       symbols: [ 'house', 'money', 'God', 'feeling','medicine'],
       combinations : [
        'house and money equal bank',
        'house and God equal church',
        'house and feeling equal home'
       ]
     },
     answer: {
       question: 'house and medicine equal question',
       answer: 'hospital',
       alternatives: ['home', 'church', 'hospital', 'restaurant']
     }
  },...

Soluções temporárias custam caro

Iniciei o desenvolvimento da interface que alimentava cada detalhe do hash de forma que ficasse funcional mas não consegui cobrir o conceito e idealizar os componentes da melhor forma então resolvi mudar.

Obtive sucesso mas parece que a interface ainda estava com muitas coisas fora do lugar. Não consegui me adaptar e aceitar o modelo que estava criando e então decidi usar outro modelo. Dessa maneira vou perder o trabalho que realizei mas ganhei umas boas experiências com o meteor e jquery.

Agora estou decidido que usarei um framework de testes para me ajudar desde o início a criar cada passo da minha aplicação com o Meteor também.

Não existem soluções definitivas

Sinto que cada experiência decepcionante enquanto aprender errando e também um bom caminho para um aprendizado saudável, aprender tentando, o que muitas vezes não é o mais fácil.

Valeu o aprendizado de pensar mais antes de iniciar uma implementação e de aceitar que muitas vezes o melhor caminho é mudar. Simples assim.

A coisa mais certa deste planeta é que a tecnologia não para, e teremos que nos adaptar a todo momento a ela. E querer mudar e mudar para melhor. Abraçar a mudança é uma virtude no ambiente de desenvolvimento, mas deve ser usada sabiamente.

Pensando diferente

Estive conversando com o presidente da comunidade mundial bliss symbolics, o qual me cedeu as imagens de todos os 5047 símbolos e também está acompanhando e apoiando as ideias no desenvolvimento do projeto. Seu feedback foi sobre inserir diferentes conteúdos com temas diferentes então pensei que tinha tudo a ver com criar um formato mais extensível para o jogo. Estive extremamente desconfortável como o fato do conteúdo ser estático e penso o quão aberto pode ser o software que produzimos se trabalharmos em um modelo bem elaborado de linguagem.

Dessa forma criei a issue descrevendo como prentendo fazer esta implementação e mudanças.

Meus planos com bliss symbolics

Com esta implementação acontecendo estarei criando a primeira introdução ao bliss symbolics em português esta semana. Pretendo criar uma introdução que mostre o poder da linguagem cognitiva e lógica e também sempre tentar trazer a questão participativa pois como o jogo será interativo, então podemos utilizar de slides interativos e também um guia de busca dos símbolos a qualquer momento.

Para aproveitar tudo que têm de pronto no opensource estou pensando em unir o trabalho do showoff ou algo inspirado nele. E para edição estou pensando em usar o aceeditor ou o [code mirror].

Existe uma gama de ferramentas excelentes para utilizar e enfim não vale a pena fazer muita coisa no braço e sem teste. O ideal é fazer boas pesquisas e testar bem os componentes para usar aqueles que realmente vão fazer a diferença no seu aplicativo.

Outras coisas que estou fazendo

Além do bliss, tenho estudado muito outras ferramentas e frameworks. Este mês também estudei uma nova linguagem: Elixir. Muito legal as ideias e filosofias, estive realmente empolgado em ver mais uma vez a linguagem mudando minha maneira de pensar em programação.

Meteor

Continuo gostando muito do meteor. Este mês até fizemos um dojo com o objetivo de estudar o angular js mas acabamos usando o meteor. Foi muito legal e todos que não conheciam gostaram da ferramenta.

A coisa mais legal do Meteor pra mim é a velocidade de prototipação. Eu sinceramente já usei uma série de frameworks mas este framework é muito legal. Se eu pudesse migrava vários projetos existentes para o modelo meteor. Os sistemas de publicação de código e a realidade de não precisar MAIS de refresh no browser são exemplos clássicos de decisões simples que mudam mesmo a produtividade do programador.

AngularJS

Assisti uma série de vídeos sobre o angular js no canal deles no youtube e este framework é fantástico. Estou usando o meteor js e sinto muitas vezes que as templates são desenhadas de forma diferente do angular js e muitas vezes o que eu queria fazer parecia que era mais fácil codificar com angular. Enfim, o angular js é uma ferramenta promissora que só vai crescer. Acredito no meteor mas a abrangência do angular é muito mais simples para se implantar em um projeto enquanto o meteor é mais conveniente para criar projetos novos.

Peepcode

Este mês reativei minha anuidade do peepcode e assisti uma série de screencasts.

Realmente assistí vários screencasts e tirei os atrasos da série play by play. A minha série preferida dos screencasts deles.

Uma coisa que gostei muito foi o primeiro screencast com pair programming. Realmente programadores que fazem pair programming sabem o quão importante é falar e conversar sobre o código que está sendo produzido. Sem contar na objetividade do diálogo sobre o domínio de negócio e desenvolvimento orientado a testes o tempo todo.

Elixir

Essa linguagem realmente mexeu comigo. Estou disposto a investir um bom tempo aprendendo elixir nos próximos dias. Parece ser muito interessante para uma série de coisas e estou inteiramente interessado em entrar no mundo das macros e criar uma DSL com elixir.

Me sinto muito orgulhoso também em saber que a linguagem foi criada por um brasileiro e isso é muito positivo.

Existe 2 vídeos do Dave Thomas no youtube e uma outra apresentação do próprio José Valim falando sobre a linguagem no site da linguagem. Vale a pena conferir!


blog comments powered by Disqus
Compartilhar → Twitter Facebook Google+


Olá, sou o Jônatas Davi Paganini e esse é meu blog. Sou programador, tenho alguns projetos no github e escrevo livremente aqui no ideia.me.

Veja minhas talks ou conecte-se via twitter / github / instagram / facebook / linkedin / soundcloud / strava / meetup.